.: Prefeitura De Araguaina :.
Terça-feira, 23 De Julho De 2019 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 21ºC | Máxima: 33 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista  

campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura e Comunidade Vida Nova recuperam mais 17 pessoas do vício das drogas

Publicado: Data: 16/11/2016 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb


Trabalho é realizado em parceria com a Prefeitura de Araguaína, com apoio de empresas privadas; já foram recuperadas 42 pessoas

Por Joselita Matos
“Estou há 240 dias sem beber”. Este foi o início do depoimento do fuzileiro naval reformado, Jildervang Barros Ferreira, de 37 anos, durante a sua formatura na Comunidade Terapêutica Vida Nova, realizada neste domingo, 13, em Araguaína. A Comunidade, em parceria com a Prefeitura, realiza um trabalho de resgate e tratamento das pessoas que tem dependência química.

Após nove meses de terapia intensa, Ferreira e mais outras 16 pessoas receberam o certificado de conclusão do tratamento, atestando que estão recuperados e prontos para voltarem ao convívio familiar, social e ao mercado de trabalho. Esta é a terceira turma do Programa de Recuperação da Dependência do Álcool e outras Drogas.

O fuzileiro naval contou emocionado que após se machucar no Rio de Janeiro, onde atuava, foi para Brasília, onde a sua família residia. Lá, começou a beber e a sua vida a cada dia piorava. Separou-se da mulher e veio para Arapoema, onde a sua mãe mora. E através da namorada do irmão, ficou conhecendo a Comunidade e foi aí que decidiu se recuperar do vício da droga. “No próximo fim de semana vou prestar vestibular para engenharia elétrica, pois já sou eletricista, mas tenho apenas curso técnico. Pretendo morar aqui em Araguaína e congregar”, disse Ferreira fazendo planos para a sua nova vida.

O presidente da Comunidade Terapêutica Vida Nova, Wagner Enoque de Souza, parabenizou os formandos pela força de vontade que tiveram ao longo do tratamento e também agradeceu a parceria da Prefeitura em apoiar o trabalho realizado pela instituição. “Agora, vocês vão escrever uma nova história, um novo recomeço. Vocês tiveram muita força de vontade, muita fé para chegarem até aqui, parabéns a todos. E quero agradecer a parceria com a Prefeitura e aos parceiros, pois sem vocês, seriam inviável esse trabalho que estamos realizando aqui, resgatando pessoas e dando uma nova oportunidade de vida para elas e as suas famílias”, comentou.

O secretário municipal da Assistência Social, Trabalho e Habitação, José da Guia Pereira da Silva, participou da formatura, representando o prefeito Ronaldo Dimas. “É uma grande contribuição para a sociedade de Araguaína este trabalho realizado feito aqui pela Comunidade Vida Nova. A gestão do Dimas têm se preocupado muito com essa questão e tem dado total apoio para a entidade a continuar fazendo e ampliando seus serviços”, destacou o secretário.

Comunidade e tratamento
 
 A comunidade funciona desde 2014 no antigo viveiro municipal, próximo ao Parque das Águas. Além da parceria com a Prefeitura de Araguaína, empresas privadas também ajudam na manutenção da comunidade.

A internação é voluntária e o tratamento gratuito dura um período de nove meses. A recuperação é feita através da mescla de atividades laborais aos exercícios espirituais. Durante os nove meses de estadia na comunidade, os internos cuidam da produção de hortaliças para o próprio consumo, do cultivo de mudas de espécies nativas da região e do tanque pesqueiro. Além disso, eles se revezam nas atividades domésticas e participam de cursos profissionalizantes.

A espiritualidade é trabalhada através da terapia grupal, vivenciada em rodas de conversa, e individual, com acompanhamento profissional. As famílias, quando identificada a necessidade, também recebem acompanhamento, através do trabalho de Redução de Danos em Domicílio, desenvolvido em parceria com o Conselho Tutelar, que visa preparar as famílias para receber o interno recuperado.

Recuperação de dependentes químicos
 
Percebendo a necessidade de se ampliar ainda mais a recuperação de dependentes químicos, a Prefeitura está finalizando o primeiro Centro de Acolhimento Municipal para Tratamento de Dependentes Químicos de Araguaína. O centro terá a capacidade de atender 32 internos, homens e mulheres, na faixa etária de 18 a 60 anos.

A estrutura terá um dormitório masculino com capacidade para 24 internos e um feminino para oito internas, além de refeitório, quiosques, salas de convivências, recepção e salas médicas.

O projeto é da Prefeitura e o valor do investimento é de R$ 1.229.572,27, oriundos de emenda parlamentar da senadora Kátia Abreu.

Publicado: Data: 16/11/2016 Autor:Ascom







voltar