.: Prefeitura De Araguaina :.
Segunda-feira, 13 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 20ºC | Máxima: 35 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura convoca produtores para Programa Compra Direta

Publicado: Data: 29/10/2015 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Mais de R$ 270 mil estão disponíveis para compra de produtos, o prazo termina no dia 23 de novembro

 Por João Neto

A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, informa que o Programa de Aquisição de Alimentos Compra Direta ainda tem R$ 270 mil disponíveis para serem investidos na compra de produtos da agricultura familiar. Já foram compradas 291 toneladas de alimentos dos 258 produtores familiares cadastrados e R$ 780 mil investidos neste ano. A meta é alcançar o valor total de recursos. Os interessados devem procurar a Secretaria à Rua 25 de Dezembro, no Centro. O prazo para fornecimento de produtos é até 23 de novembro.

 

Em parceria com o Governo Federal, a Prefeitura investirá pouco mais de 1 milhão de reais no programa em 2015. Cada produtor tem uma cota de até R$ 6.500 para vender ao programa. Dos 258 totais, 80 deles alcançaram esse valor. A variedade de produtos que podem ser ofertados é grande, vão desde hortaliças e frutas até frango e farinha.

 

O ponto de venda está localizado no galpão em frente ao Centro de Atividades do Trabalhador (Setor Cimba) e, durante o mês de novembro, estará funcionando nos dias 3, 9, 16 e 23. O horário de funcionamento vai das 7h30 às 14 horas.

 

“A média semanal é de 25 toneladas de produtos vindas da zona rural da região”, informou o coordenador do programa, Silas Alencar. Os produtos são distribuídos gratuitamente a 97 entidades beneficentes de Araguaína como escolas, creches, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Centro de Referêcias e Assistência Social (CRAS) e Organização Não Governamentais (ONGs).

 

Benefícios

Uma das razões que atraem os produtores na hora de aderir ao programa é o preço que o município paga pela mercadoria, já que não há atravessador, o que representa maior ganho ao produtor familiar.

 

Os produtores recebem o pagamento no começo do mês, sempre em dia, após a Secretaria de Desenvolvimento Econômico fornecer as informações das notas fiscais ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

 

“Cada produtor tem seu cartão fornecido pelo ministério e sacam o valor referente à transação direto em suas contas”, explicou o coordenador.

Publicado: Data: 29/10/2015 Autor:Ascom







voltar