.: Prefeitura De Araguaina :.
Sábado, 04 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 19ºC | Máxima: 34 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura começa obra para instalar UTI Pediátrica em Araguaína

Publicado: Data: 17/04/2017 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Unidade será instalada dentro do prédio do Hospital Municipal e o prazo de execução é de até 120 dias; a parte da compra de equipamentos é de responsabilidade do Estado

Por Joselita Matos 

A Prefeitura de Araguaína já iniciou a obra para instalação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica na cidade. A execução da obra é de até 120 dias e a expectativa é de que seja entregue já funcionando, com os equipamentos instalados. A UTI será no Hospital Municipal de Araguaína.

A obra está orçada em torno de R$ 395 mil e serão 10 leitos. E após três meses em funcionamento, o Ministério da Saúde fará a habilitação da unidade.

O secretário da Saúde, Jean Luís Coutinho, visitou na manhã desta segunda-feira, 17, a obra de reforma que está sendo feito em uma parte do hospital para abrigar a UTI Pediátrica. “Depois de toda a documentação e projeto aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde, além da cotação para contratar a empresa que ficaria responsável pela obra, deu-se início para a sua execução”, disse.

Coutinho explicou a responsabilidade tanto do Município como do Estado para instalação e funcionamento da UTI em Araguaína. “A responsabilidade do Município é a execução da obra. É entregar pronta. A responsabilidade do Estado é colocar os equipamentos aqui. A responsabilidade conjunta é o custeio”, informou.

Funcionamento da UTI

O secretário explicou como será o funcionamento da unidade em Araguaína. De acordo com Coutinho, enquanto está sendo feito a obra, equipes técnicas das secretarias Municipal e Estadual da Saúde estarão se reunindo para definir sobre vários pontos. “Com relação ao custeio, vamos ver a disponibilização dos profissionais, o Estado tem quantos profissionais; qual a equipe técnica que tem que ser formada; o que o Município tem e pode fornecer; o que as portarias ministeriais estabelecem para o funcionamento da UTI”, disse.

Ainda segundo o secretário, também será discutido com o Estado sobre os equipamentos que serão instalados na unidade. “Onde estão, como que vão ser entregues, quando serão testados, se vai haver treinamento, quem vai dar o treinamento o Governo Federal ou do Estado, tudo isso aí pra gente chegar e entregar a obra já ela funcionando, pra não atrasar muito o funcionamento”, completou.

Publicado: Data: 17/04/2017 Autor:Ascom







voltar