.: Prefeitura De Araguaina :.
Segunda-feira, 13 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 17ºC | Máxima: 34 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Projeto de ressocialização conta com horta da parceria entre Prefeitura e Judiciário

Publicado: Data: 11/08/2017 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

 

Implantada há três meses na Casa de Prisão Provisória de Araguaína, a horta teve orientação de técnicos do Município que ensinaram a seis reeducandos como fazerem curvas de nível, adubar a terra, correção do solo com calcário e plantio das sementes

 

Por Joselita Matos

Foto: Marcos Filho/Ascom 

 

Desde maio deste ano, a Prefeitura de Araguaína é parceira de um projeto da 2ª Vara de Execuções Penais e Central de Execuções de Penas e Medidas Alternativa (Cepema): a implantação de uma horta na Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA). O projeto faz parte das ações que visam promover a ressocialização no sistema prisional.

O Município cedeu técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente para fazerem acompanhamento e orientações com o objetivo de implantar a horta no local. O técnico Luiz Carlos Cabral orientou os seis reeducandos a como fazerem a horta por meio de curvas de nível, como adubar a terra, fazer a correção do solo com calcário e o plantio das sementes.

No local foram plantadas cerca de 15 variedades de hortaliças e leguminosas, entre elas coentro, salsa, cebolinha, alface, repolho, tomate, pepino, abobrinha, quiabo e outras. Os produtos são comercializados com intuito de promover a sustentabilidade do projeto.

Oportunidade

Para o reeducando Wesley Hipólito, trabalhar mexendo na horta é uma oportunidade que surgiu na sua vida. “É uma nova oportunidade que a gente tá tendo. A gente mexe na horta e tem a chance de um trabalho”, comentou.

Projeto

O projeto de ressocialização foi idealizado pelo juiz Antônio Dantas de Oliveira Júnior e executado pelo Conselho da Comunidade, com a coordenação da equipe de segurança da unidade prisional.

O objetivo do projeto é de profissionalizar os reeducandos e os preparar para que possam ter uma alternativa de trabalho que gere renda mínima até conseguirem um emprego formal.

Publicado: Data: 11/08/2017 Autor:Ascom







voltar