.: Prefeitura De Araguaina :.
Terça-feira, 07 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 19ºC | Máxima: 34 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura realiza campanha de conscientização sobre Tuberculose

Publicado: Data: 22/03/2018 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

O objetivo é manter os índices de redução de novos casos da doença; exame diagnóstico pode ser feito em qualquer uma das 19 Unidades Básicas de Saúde (UBS)

 

Por Flávio Martin - Foto: Marcos Filho Sandes/Ascom

 

A Prefeitura de Araguaína deu início, no último dia 19, à campanha de busca ativa de casos de Tuberculose. Até abril, as equipes da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde realizam palestras nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em espaços de associações civis. Os exames para diagnóstico da doença podem feitos em qualquer uma das 19 UBS do Município.

 

O Município registrou redução de 18% do número de casos diagnosticados da doença entre 2016 e 2017, passando de 37 para 31 casos. De acordo com enfermeira coordenadora do programa da Tuberculose, Lucirene Veras, a diminuição é um reflexo da conscientização da população pelo trabalho da equipe da Atenção Básica.

 

“O exame é de graça, tendo preferência no atendimento. Se a pessoa tem tosse há mais de três semanas, suor noturno e febre no período da tarde, além do emagrecimento, ela deve procurar o médico para fazer uma radiografia do tórax e um exame de baciloscopia”, explicou a coordenadora.

 

Segundo a interna de medicina Maria Carolina Marques, que atua na UBS Manuel Maria Dias de Brito, Setor Cimba, a tuberculose pode ficar inativa e se desenvolver em momento de baixa imunidade. “Esta doença é a principal causa de morte entre os portadores de HIV. É preciso fazer o exame preventivo o quanto antes para o tratamento ser efetivo”.

 

Transmissão

A tuberculose é uma doença de transmissão aérea - ocorre a partir da inalação de aerossóis. Ao falar, espirrar e, principalmente ao tossir, as pessoas com tuberculose ativa lançam no ar partículas que contêm bacilos. Bacilos que se depositam em roupas, lençóis, copos e outros objetos dificilmente se dispersam no ar e, por isso, não desempenham papel importante na transmissão da doença.

 

Estima-se que, durante um ano, cada indivíduo infectado possa transmitir a doença para 10 a 15 pessoas. Embora o risco de adoecimento seja maior nos primeiros dois anos, uma vez infectada, a pessoa pode adoecer em qualquer momento de sua vida.

 

A transmissão da tuberculose é plena enquanto o indivíduo não iniciar o tratamento. Com o início do tratamento, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, em geral, após 15 dias chega a níveis insignificantes. No entanto, as medidas de prevenção devem ser observadas até que haja a negativação da baciloscopia. Crianças com tuberculose pulmonar geralmente são negativas à baciloscopia.

 

Prevenção

A principal maneira de prevenir a tuberculose em crianças é com a vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin), ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).  Outra forma de prevenção é identificar a “infecção latente de tuberculose”, que acontece quando uma pessoa convive com alguém que tem a doença. Neste caso, é necessário procurar uma unidade de saúde. Pessoas que possuem o bacilo recebem tratamento para prevenir o adoecimento.

 

Programação

 

Dia 23 (sexta-feira)

7h30 – Palestra de conscientização - Escola Estadual José Benjamim de Almeida (Rua Comercial, Quadra 02, s/n - Setor Urbanístico)

 

Dia 24 (sábado)

15h – Palestra de conscientização - Casa de Davi (Rua da Amizade, Setor Palmas)

 

Dia 28 (quarta-feira)

13h – Palestra de conscientização – UBS José de Sousa Rezende (Rua São João Batista, 310 - Loteamento Céu Azul)

 

Dia 5 (quinta-feira)

8h – Palestra de conscientização - UBS Nova Araguaína (Rua 19, s/nº, Setor Nova Araguaína)

Publicado: Data: 22/03/2018 Autor:Ascom







voltar