.: Prefeitura De Araguaina :.
Segunda-feira, 06 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 18ºC | Máxima: 34 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Vigilância Sanitária realiza fiscalização em estabelecimentos comerciais na Feirinha

Publicado: Data: 25/06/2014 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Força tarefa foi realizada na manhã desta quarta-feira, dia 25, com o objetivo de orientar e notificar os locais que vendem alimentos com riscos à saúde pública.

 

A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria de Saúde – Vigilância Sanitária, realizou na manhã desta quarta-feira, dia 25, uma fiscalização nos estabelecimentos comerciais instalados na Feirinha. A força tarefa teve o objetivo de orientar e notificar aqueles locais que vendem alimentos perecíveis e não tem nenhum tipo de acondicionamento adequado, podendo causar riscos à saúde pública.

 

Um total de 25 fiscais participaram da força tarefa, que teve acompanhamento da Polícia Militar, resguardando a segurança e o trabalho desses profissionais. Atualmente, estão cadastrados e catalogados pela Vigilância Sanitária do Município, 149 locais distribuídos nas três quadras da Feirinha, sendo que desse total, 13 são açougues, 20 são bares, 08 restaurantes, 03 peixarias, 08 bancas de verduras e 08 mercearias; além de ter residências naquela localidade.

 

De acordo com o coordenador da Vigilância Sanitária do Município, Cláudio Aguiar, o fluxo de venda de alimentos perecíveis, como carne e outros tipos de produtos, é muito grande na Feirinha, por isso o órgão tem se empenhado em realizar este tipo de operação no local. “Neste momento estamos orientando e notificando os casos de risco à saúde pública. Estabelecemos o prazo legal para que os estabelecimentos se adequem e depois retornaremos para outra fiscalização”, explicou.

 

Ainda segundo o coordenador, os proprietários que não se adequarem no prazo de 30 dias, que é o prazo legal, o material pode ser apreendido e o estabelecimento pode até ser fechado por irregularidades no acondicionamento de alimentos perecíveis.

 

Crédito/Fotos: Leila Mel

Publicado: Data: 25/06/2014 Autor:Ascom







voltar