.: Prefeitura De Araguaina :.
Sábado, 27 De Fevereiro De 2021 |    CLIMA: Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. | Mínima: 22ºC | Máxima: 30 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista   Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Em um ano, Comunidade Vida Nova recupera 12 pessoas

Publicado: Data: 23/01/2015 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Com apoio da Prefeitura, os formandos estão sendo reintegrados ao mercado de trabalho

 

A Comunidade Terapêutica Vida Nova completa um ano na recuperação de dependentes químicos em Araguaína. Com apoio da Prefeitura, a comunidade irá comemorar a data no próximo domingo, 25, às 13h. Na ocasião, serão entregues os certificados para 12 internos que concluíram o tratamento na casa. Famílias dos internos, empresários e autoridades devem estar presentes na solenidade, que será marcada por oração, louvor, testemunhos e acontecerá na Avenida Filadélfia, 404 A, Chácara Vida Nova, próximo ao balneário Parque das Águas.

 

Os 12 internos já estão direcionados para o mercado de trabalho. “Eles irão atuar em frigoríficos, empresas de refrigeração e órgãos públicos”, comemorou o presidente da comunidade, Wagner Enoque de Souza. Ainda segundo ele, a unidade trabalha com três pilares: acolhimento, prevenção e recuperação.

 

“Nossa finalidade é resgatar, tratar e reinserir as pessoas que se encontram na dependência química, restabelecer a estrutura familiar e prevenir as futuras gerações contra a violência causada pela dependência. Queremos alcançar as famílias carentes, que não possuem condições de custear um tratamento particular”, sublinhou.

 

Internos

A iniciativa, idealizada ainda em 2013, atende atualmente 20 internos homens com dependência química, cujo tratamento compreende um período de nove meses. Para 2015, está prevista a construção de uma unidade de acolhimento novos blocos a partir de recursos parlamentares. São mais 24 leitos para acolhimento.

 

“Sem o nosso apoio, a comunidade não estaria em atividade. Nossa parceria tem gerado bons resultados através do resgate de vítimas das drogas e pessoas em situação de vulnerabilidade social”, destacou a primeira-dama Nil Dimas, que acompanha o desenvolvimento do projeto.

 

A Prefeitura cedeu o espaço, servidores e apoia por meio das ações da Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc) e da Secretaria do Trabalho e Ação Social. “Até hoje não tivemos desistência de nenhum dos internos e reduzimos a quantidade de pessoas na Feirinha”, pontuou.

 

Segundo a primeira-dama, o trabalho é feito de forma conjunta. “Além do interno, temos desenvolvido o trabalho de assistência social e psicologia com as famílias deles também. Damos assistência na alimentação, consultas médicas e aquelas que não têm casas, já fizeram os cadastros”, lembrou.

 

História

A Comunidade Terapêutica Vida Nova foi fundada em 3 de fevereiro de 2014, com a missão de recuperar usuários de drogas. À época iniciou as atividades com 13 alunos em regime integral. O espaço cedido pela Prefeitura está localizada na área do antigo viveiro, a cerca de quatro quilômetros da cidade, onde os internos contam com uma estrutura formada por galpão, alojamento coletivo, banheiros, refeitório, escritório, cozinha, biblioteca, salão para atividades e despensa de alimentos.

 

Além disso, os internos realizam atividades domésticas (laborterapias), cultivam hortas e produzem mudas frutíferas, cuidam de pesqueiro e fazem cursos profissionalizantes com apoio da Prefeitura. Parcerias com o ITPAC e o CAPS AD III proporcionou atendimento médico aos internos, garantiu mais livros para a biblioteca, resultou em doações de medicamentos controlados, mantimentos e favoreceu uma triagem ética e humana de acolhimento. A unidade terapêutica é contemplada também com verduras e frutas do programa Compra Direta.

 

A casa de recuperação tem capacidade para 30 pessoas e a internação voluntária é um dos requisitos para fazer parte da comunidade. A Comunidade Vida Nova é a única do Tocantins que possui um agente redutor de danos, profissional que trabalha com a conscientização da população, na tentativa de reduzir os riscos e danos causados pelas drogas.

Publicado: Data: 23/01/2015 Autor:Ascom







voltar