.: Prefeitura De Araguaina :.
Quinta-feira, 22 De Junho De 2017 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 18ºC | Máxima: 35 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   credito educativo



campanhas




TURISMO

História

Compreendido na região entre os rios Lontra e Andorinhas, o território de Araguaína foi ocupado, primeiramente, por tribos da etnia Carajás. Mas foi em 1876 que os primeiros migrantes chegaram no norte tocantinense. João Batista da Silva e família, oriundos da cidade de Paranaguá, no estado do Piauí, fixaram moradia na margem direita do Rio Lontra. O pequeno povoado passou a se chamar “Livra-nos Deus”, devido ao constante temor de ataques indígenas e de animais selvagens. Ainda no mesmo ano, outras famílias mudaram-se para a localidade, aumentando e mudando o nome do povoado para Lontra, em referência ao rio que mostrou-se de grande utilidade para o desenvolvimento da região.

Economia

No início, os primeiros colonizadores cultivaram cereais básicos para a subsistência das famílias. Já a implantação da cultura do café aconteceu com vistas ao lucro e tornou-se a atividade predominante. Contudo, a lavoura foi abandonada devido às dificuldades de escoamento da produção. A ausência de vias terrestres para o transporte foi o principal motivo.

Emancipação

O município de São Vicente do Araguaia – atual Araguatins – foi o primeiro a administrar o povoado Lontra. Anos depois, a localidade passou a pertencer a Boa Vista do Tocantins, hoje Tocantinópolis. Em 1925, com a chegada de mais famílias, novas perspectivas de crescimento tomaram conta dos moradores e a primeira igreja foi erguida em homenagem ao Sagrado Coração de Jesus. A mudança de nome para Povoado Araguaína – em homenagem ao Rio Araguaia – aconteceu em 1948, com a criação do município de Filadélfia. A localidade passou a integrar a nova cidade. Já a Lei Municipal nº 86, de 30 de setembro de 1953, transformou o Povoado Araguaína em distrito. Mas o desenvolvimento da localidade culminou no processo criação do município de Araguaína. A Lei Municipal nº 52, de 20 de julho de 1958, que autorizou o desmembramento do distrito. E no dia 14 de novembro de 1958, a Lei Estadual nº 2.125 decretou a criação do município de Araguaína.

Primeiros gestores

O primeiro prefeito nomeado foi Casimiro Ferreira Soares, exonerado em 3 de outubro de 1960, sendo substituído por Henrique Ferreira de Oliveira. Ainda na mesma data foram realizadas as primeiras eleições municipais, sendo eleito para prefeito municipal o Sr. Anatólio Dias Carneiro, para vice-prefeito Sr. Raimundo Falcão Coelho.

Crescimento

O desenvolvimento econômico-social do município começou efetivamente a partir de 1960, com a construção da rodovia Belém-Brasília. No período de 1960 a 1975, Araguaína atingiu um estágio de desenvolvimento sem precedentes na história do Estado de Goiás, tornando-se a quarta maior cidade do estado de 1980 a 1986, perdendo somente para Luziânia, Anápolis e Goiânia. Com a criação do estado de Tocantins, em 1989, Araguaína tornou-se a maior cidade do Estado e pretensa capital. A escolha não aconteceu por causa de fatores geográficos, sociais e políticos, mas o município ganhou o título de Capital Econômica do Estado, sendo atualmente a principal força econômica do Tocantins.

Hino de Araguaína

Letra e música de autoria do Professor Raimundo Almeida Magalhães Lei de criação nº 184 de 05/10/72 de autoria do vereador João Alves Batista.

Araguaína, cidade hospitaleira
Bela e pujante que nos apraz
No Tocantins és flamejante estrela
Bendita sempre sejais (bis)

Ordem e Progresso
É teu lema, cidade varonil
És artéria palpitante
No coração do Brasil

Teu solo é tão fecundo
Que plantando dá
É também rico em minérios
E madeiras-de-lei de invejar

Comércio e Indústrias
Prosperam lado a lado
És mesmo a Capital
Econômica do Estado (bis)

 

Dados sobre o município de Araguaína

Área: 3.920,01 km² Altitude: 277 metros Localização: Região norte do Estado do Tocantins (7º 11’28” de latitude, 48º12’ e 26” de Longitude) Relevo: Planalto, com presença de grandes elevações. A altitude média dos morros é de 100 a 300 metros. Clima: Tropical Úmido. Temperaturas médias: Máxima – 32º / Mínima – 20º Pluviometria: Estação definida de chuvas entre os meses de novembro e maio e período de estiagem de junho a outubro. Precipitação anual acima de 1.700 milímetros. Vegetação: Mista, com características de cerrado, matas ciliares e matas tropicais. Hidrografia: Bacia Hidrográfica do Rio Araguaia e seus afluentes, entre eles, destaque para o Rio Lontra. Os principais córregos que cortam a cidade são o Lavapés, Prata, Neblina, Raizal, ribeirão de Areia, Xixebal, Cará, Jacubinha, Tiúba e o Jacuba. Limites territoriais: Norte – Santa Fé do Araguaia, Muricilândia, Carmolândia e Aragominas; Sul – Pau D’arco, Arapoema e Nova Olinda; Leste – Wanderlândia e Babaçulândia; Oeste – Estado do Pará. Distâncias Rodoviárias: Palmas – 393 km Goiânia – 1165 km Brasília – 1067 km Imperatriz (MA) – 257 km Marabá (PA) – 312 km

 


voltar