.: Prefeitura De Araguaina :.
Segunda-feira, 06 De Julho De 2020 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 20ºC | Máxima: 34 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Site Covid-19



campanhas





NOTÍCIAS

Com apoio da Prefeitura, empresas se instalam no Daiara

Publicado: Data: 04/09/2014 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Além da Librelato, devem se instalar ainda em outubro deste ano, o frigorífico do grupo JBS e a empresa Tempervidros.

 

Araguaína está em franco desenvolvimento com a instalação de novas indústrias. Recentemente uma nova indústria de implementos se instalou na cidade, a Librelato S.A. Implementos Rodoviários, uma empresa com mais de 20 anos de mercado. O posto de representação da empresa está localizado no Distrito Agroindustrial da cidade (Daiara), onde também serão montadas e finalizadas as carrocerias produzidas pela empresa. Com capacidade para atender toda a região do Tocantins, a nova empresa do Daiara apresentou aos potenciais clientes os produtos da Linha Horizon e proporcionou um momento de entretenimento e sorteio de brindes. Até uma caravana foi realizada no final de agosto, no perímetro urbano da BR-153, para anunciar a chegada da empresa à capital econômica do Tocantins.

Entre os incentivos advindos da Prefeitura estão a efetiva doação da área para instalação da planta industrial, isenção de tributos municipais e o apoio logístico na construção da fábrica, afim de suprir e dar agilidade às necessidades básicas do empreendedor. “A partir de agora, os clientes Librelato poderão contar com um atendimento mais próximo, devido à demanda do mercado estamos crescendo dia-a-dia. Esta casa em Araguaína será mais um ponto de grandes negócios e bons relacionamentos”, garante o representante da Librerato na região, Paulo Marques, em entrevista ao site da empresa.

 

Daiara

A chegada das novas plantas industriais ao Daiara dão corpo ao projeto de revitalização do Distrito, que contabiliza atualmente mais de 30 empresas e indústrias, com potencial para gerar cerca de dois mil novos postos de trabalho. De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Josué Luz, nos anos anteriores a 2013, muitas empresas fecharam as portas no Daiara e deixaram o espaço desacreditado. Hoje a realidade é outra, graças ao empenho da secretaria, que contribui para a geração de emprego e tributos que se revertem em benfeitorias para áreas prioritárias da gestão, como a infraestrutura, saúde e educação. “O Daiara é um mecanismo de transformação, principalmente da vida social de Araguaína e a implantação da Librelato mostra que é a vinda de empresa de grande porte para nossa cidade é perfeitamente viável e importante para a criação de novos postos de trabalho e geração de emprego e renda”, assegurou Luz.

Ainda para o secretário, a chegada de novos sistemas fabris implantados pelas empresas recém-chegadas ao Daiara é sinal de que o município está no caminho certo e com expectativa que mais postos de trabalho sejam gerados até o final de 2015. “Isso demonstra que Araguaína está na visão das grandes empresas e que o Daiara é digno de crédito, o que inclui a cidade no curso do desenvolvimento econômico”, analisou.

 

Novas indústrias

Duas novas indústrias estão se instalando e devem, em breve, entrar em operação no Daiara. A primeira é um Frigorífico do grupo JBS e a segunda, a empresa Tempervidros. A planta frigorífica terá capacidade para gerar 600 novos postos de trabalho ainda em 2014 e mais 400 novos postos em 2015, respondendo satisfatoriamente aos incentivos propostos pelo município. A unidade frigorífica tem ainda, a capacidade de abate de 800 cabeças por dia e deve iniciar efetivamente suas atividades em outubro.

Mesmo prazo que a empresa Tempervidros tem previsto para abrir as portas no Distrito. De acordo com Elair Marques Sander, gerente da Tempervidros em Araguaína, a unidade fabril na cidade terá capacidade de produzir até 10 mil metros quadrados por mês de vidros temperados planos de 8 a 10 milímetros e, inicialmente, contará com um total que pode variar entre 25 e 35 colaboradores. “Já temos um Centro de Distribuição na cidade que atende clientes nos Estados do Pará e Maranhão. O que justifica a inauguração da nova unidade é que já conhecemos o potencial da região, porta de entrada para o Norte do Brasil”, finalizou Sander. 

 

 

Fotos: Weberson Dias

Publicado: Data: 04/09/2014 Autor:Ascom







voltar